Free Joomla Template by HostMonster Reviews

Apresentação da novela gráfica "A Implosão" de Mário André

Dia 8 Dezembro, pelas 16h00

Com presença de Susana Resende e Daniel Maia, autores de BD e pós-produtores desta obra.   

A Implosão, de Mário André - uma novela gráfica, adaptação da obra de Nuno Júdice, foi lançada no Amadora e contou com a sua presença.
 
Enquanto aguardamos a apresentação, partilhamos convosco a sinopse: Portugal, 2012. Dois velhos amigos encontram-se ao regressarem de uma manifestação contra um governo que traiu as suas promessas. Juntos, vão a uma igreja velar um caixão. Incertos de quem lá repousa: uma mulher? Algo secreto para uma revolução que ambos dão como necessária?... Durante a noite, falam do passado e do presente, da mulher que amaram e do homem a quem ela se deu, e que todos enganou. Segredos urgentes de revelar, porque, ao chegar a madrugada, tudo se irá precipitar...
 
Venha à apresentação e leve consigo "A Implosão", com um autógrafo desenhado pelo Mário!

 

 
Mário André é enfermeiro desportivo aposentado e dedica-se à banda desenhada desde 2015.
 
Em 2017, cria o selo editorial Kustom Rats e publica os fanzines Doce Êmese Canibal #1 e #2, A Garra e Comic Pamphlet, colaborando também nos títulos antológicos Venham +5 #10, Ponte #1 e vários Outras Bandas, este último editado pelo colectivo informal Tágide, que co-fundou em 2019. No mesmo ano, idealizou a Fanzineteca de Alpiarça, que coordena em regime de voluntariado.
 
Foi distinguido com duas menções honrosas nos concursos da BDteca: Salão de Banda Desenhada de Odemira, em 2017 e 2019, e foi nomeado na categoria Melhor Obra Curta do 2º Prémio Bandas Desenhadas ‘2020. Actualmente, concluiu o 2º volume de uma nova colecção de BD baseada em obras de Fernando Pessoa, por publicar em breve.
 
 

 
Nuno Júdice é professor universitário e director da revista Colóquio-Letras, da Fundação Calouste Gulbenkian, desde 2009.
 
Após publicar o primeiro livro em 1972, assinou mais de cinquenta obras, tornando-se um dos mais importantes nomes da poesia contemporânea portuguesa.
 
Recebeu os mais importantes prémios literários nacionais e internacionais, entre os quais: Pen Clube (1985), Prémio D. Dinis (1990), da Associação Portuguesa de Escritores (1995), Bordalo da Casa da Imprensa (1999), Cesário Verde e Ana Hatherly (2003), e Fernando Namora (2004); O XXII Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana (Espanha, 2013); Prémio de Poesia Poetas del Mundo Latino VÍctor Sandoval (México, 2014); Prémio Argana de Poesia, da Maison de la Poésie de Marrocos e Prémio Literário Fundação Inês de Castro (2015); e o El Ojo Crítico Iberoamericano de Radio Nacional de Espanha (2016).   
 
Visitas: 228