Exposição Dionísio Peralta - pintura e miniaturas


Dionísio Peralta e a sua primeira exposição.
 
Desde há doze anos emigrante em França, vivendo sozinho, tinha no trabalho de condutor e operador de camião-banheira, a trabalhar no centro de Paris em obras de abertura de vias e demolições, a par do seu grupo de colegas e amigos, os únicos motivos, para se agarrar á vida, depois de ter sido empurrado para o estrangeiro, por desavenças com a família.
 
Quando há cerca de cinco anos atrás, o médico do trabalho, o declarou incapacitado para a profissão, devido a tendinites nos ombros e braços e depressão, forçado á inatividade, refugiou-se nos seus hobbys de infância, e fez dos mesmos a terapia que o ajudou a manter-se á tona, razoavelmente são de corpo e espírito, e reerguer-se nas eventuais recaídas, com a ajuda do seu canivete e das tintas e vernizes, bem como das rolhas de cortiça que os seus colegas coletavam para lhe oferecerem, em troca de algumas miniaturas que ele confecionava e lhes oferecia de máquinas, camiões e outras.
 
Sempre sozinho, tinha na internet, na televisão, e na observação e análise do que via, os campos de recolha de ideias e inspiração para os seus trabalhos, a par do seu gosto por máquinas, carros, motos e camiões.
Foi assim desenvolvendo as técnicas de trabalhar a cortiça das rolhas, a que foi acrescentando as folhas de madeira laminada das caixinhas de fruta, arame, latas de refrigerantes e outras matérias recolhidas de diversos objetos de uso diário, como pequenos motores para dar movimento, pilhas para iluminação, fazendo da reciclagem constante, a matéria-prima para construir as suas obras de miniaturas.
 
Também pinta telas, dando preferência a carros desportivos ou antigos, bem como casas, ruas, edifícios antigos, e outros. A partir de fotos, faz ampliações, desenha á escala, para depois pintar e recriar, fazendo da cada pintura uma obra única.
 
Depois de nos últimos cinco anos ter criado e oferecido a amigos espalhados pelos países da Europa, diversas peças, junta agora as obras que mantém em seu poder, para montar a sua primeira exposição na terra que escolheu para viver os seus anos de reforma e que tanto significa para a sua alma de ribatejano e português, Alpiarça.
 

Fotos: 

 

 

 
Visitas: 1684